RÁDIO AO VIVO
Programa
RESUMO DO DIA NOTÍCIA E MÚSICA
Ouça tambem:

Vacinação no Vale do Paraíba deverá terminar em 2025, segundo pesquisa

Compartilhar: FACEBOOK TWITTER WHATSAPP
Foto: Reprodução Prefeitura de São José dos Campos - Claudio Vieira

Estudo realizado por pesquisadores da Universidade de São Paulo, a USP, aponta que a vacinação contra Covid-19 deverá terminar somente em 2025 nas cidades da região do Vale do Paraíba. A pesquisa leva em conta o ritmo atual de vacinas aplicadas para uma previsão.

O levantamento foi feito por membros do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos.

Para a projeção, os pesquisadores usaram os dados do Governo Federal sobre a vacinação em cada cidade. A partir das informações, um modelo matemático foi criado, e fornece previsões de quando a imunização contra a doença será concluída em cada município. Esta conta é considerada em relação ao ritmo dos últimos 30 dias.

Em São José dos Campos, Jacareí e Caraguatatuba, a previsão é que todos os moradores estejam com as duas doses a partir de janeiro de 2025. Em São José 84 mil pessoas já foram vacinadas; em Jacareí mais de 26 mil pessoas receberam as duas doses. Ambas as cidades, tem cerca de 11% da população total vacinada. Já em Caraguatatuba mais de 12 mil tiveram o ciclo vacinal completo, cerca de 10,6% do total de pessoas na cidade.

A previsão para Taubaté é mais curta, com todos imunizados até janeiro de 2024. Atualmente, a cidade já imunizou com as duas doses 35 mil pessoas, cerca de 11% da população.

O cálculo é atualizado de acordo com a chegada de novas vacinas, o aumento ou a diminuição do ritmo de vacinação. As cidades da região já tiveram que paralisar as aplicações por atraso na entrega de vacinas e, segundo as prefeituras, há déficit entre o número de doses enviadas aos públicos e ao número real de pessoas na faixa etária. No último levantamento feito pelo Codivap, associação de prefeitos da região, o déficit era de 93 mil doses.

O governo estadual justifica que envia as vacinas conforme a capacidade de produção e envio do governo federal.

Deixe seu comentário


+ SAÚDE








+ Vale do Paraíba