RÁDIO AO VIVO
Programa
012 EM FOCO 11h
Ouça tambem:

Trigo dispara, cotação da banana despenca e ferrugem castiga soja

Compartilhar: FACEBOOK TWITTER WHATSAPP
sexta, 30/04/2021 as 08:41
Foto: Reprodução

Continua a escalada no preço do trigo, que está no maior patamar nominal, ou seja, sem contar a inflação, da história. No Paraná, a tonelada é vendida perto dos mil 650 reais. E, no Rio Grande do Sul, em torno dos mil 550. O cenário é de baixa oferta, o que tem obrigado muita gente a importar trigo do Paraguai e da Argentina. Além disso, analistas do Cepea acreditam que a alta do milho puxa a cotação do trigo pra cima, uma vez que os dois podem ser usados como ração.

 

Já os produtores de banana estão preocupados com a queda do preço. O valor médio de abril despencou 34 por cento, na comparação com março, para pouco mais de um real o quilo da nanica de primeira qualidade. O avanço da colheita, principalmente no Vale do Ribeira, importante polo produtor que fica na região Sul do Estado de São Paulo, fez a oferta aumentar. Num momento no qual o avanço da pandemia forçou a adoção de novas medidas de restrição, o que derrubou a demanda.

 

E mesmo com a falta de chuva, que prejudicou as lavouras de várias regiões, o total de casos de ferrugem deve crescer quase 80 por cento, na atual safra de soja, que está quase encerrada. Sem esquecer que a umidade ajuda a doença a se espalhar. Dados do Consórcio Antiferrugem indicam que foram registrados quase 400 focos da doença, contra pouco mais de 200, no ano passado. O Rio Grande do Sul foi o estado mais afetado e praticamente respondeu por um, de cada três casos de ferrugem, no país.

Por: Umberto Ferretti (Agência Rádio2)

Deixe seu comentário


+