RÁDIO AO VIVO
Programa
JORNAL 012
Ouça tambem:

Real digital: como será a moeda virtual que o BC vai lançar até 2023

Compartilhar: FACEBOOK TWITTER WHATSAPP
Foto: Reprodução

Brasil se prepara para lançar, no máximo em dois anos, o Real digital, moeda virtual que vai concorrer com criptomoedas que circulam no mundo virtual, como o bitcoin.

O Banco Central divulgou diretrizes gerais para essa unidade monetária que promete baratear as operações de pagamentos e ampliar possibilidades de transações.

Especialistas consideram que a moeda digital deve acompanhar o dinamismo e evolução tecnológica da economia brasileira.

O Banco Central vai funcionar como um depositário para quem quiser guardar dinheiro e realizar operações no varejo, como pagar contas, realizar operações online como transferências.

Diferente das criptomoedas existentes, o real digital não circulará entre pessoas sem a intermediação do sistema bancário.

É ele quem dará o lastro ao dinheiro virtual, inclusive as garantias, de acordo com normas internacionais, para prevenção de riscos, como lavagem de dinheiro, financiamento de atividades terroristas e de proliferação de armas de destruição em massa.

A criação da moeda também será discutida com a sociedade, por meio de seminários que o Banco Central vai realizar.

Ainda não se sabe se R$ 1,00 digital valerá exatamente o mesmo em moeda física. O que o BC pretende é permitir que as versões sejam compatíveis e possam, por exemplo, ser convertida em dinheiro em espécie.

O Brasil se junta a outros países que também estudam lançar suas formas monetárias digitais, como China, Estados Unidos, Suécia e Coreia do Sul, com projetos em andamento, além de Bahamas, que já lançou o sand dollar, em outubro do ano passado.

 

Foto no Conteúdo

Foto: Reprodução Internet

Agência Radio 2

Deixe seu comentário


+ ECONOMIA








+ Brasil